quinta-feira, 2 de setembro de 2010

Sou a Barbie girl...ou não...!

Este post é dedicado para quem tem de 23 anos para cima. É uma geração diferente desta que apenas está começando a viver.

Me lembro que, quando pequena, a minha vida era colecionar Barbies. Eu amava ter mil roupinhas, a caminha, o carro e tudo mais. Meu grande trauma foi nunca ter tido aquela casa enorme da Barbie, sabem? De dois andares e tudo mais. Mas tudo bem...eu tive a cozinha e o quarto e mais trocentas bonecas que não tinha nem lugar para guardar.

A questão é que, não importa quantas Barbies a menina tinha...o que importava realmente é que sua coleção só estaria completa se você tivesse a Barbie noiva. Ela era linda...um vestido de princesa, um anel que brilhava, um cabelo sedoso. Era a típica Barbie que, quando você tinha a sorte de ganhar, precisava ter muito cuidado. Ou simplesmente deixava ela na caixa. Mas ela estava lá. Você a tinha. Era sua.

O mais engraçado....essa Barbie era caríssima então a gente tinha que fazer muito por merecê-la. E ela era cara porque representava o auge da “vida” da Barbie. Imagina...ela ia se casar com o Ken, o amor da vida dela. Para que a Barbie médica, astronauta, ninja...se tudo acabaria na Barbie noiva? A verdade, pessoal, é que a Barbie noiva representava o futuro da nossa geração.

Claro que, diferentemente das nossas avós, não fomos criadas para casar e ser donas de casa, mas o casamento ainda era o auge da nossa vida de mulher. E a Barbie noiva não nos deixava esquecer. Acho que por causa dela (ou de não ter tido uma Barbie noiva) eu acabei meio que ficando obcecada por vestidos de casamento. (História para outra hora...)

Enfim... estes dias estava no shopping esperando uma amiga e resolvi entrar em uma loja de brinquedos para dar uma olhadinha nas novidades. E qual não foi a minha surpresa quando bati os olhos na Barbie noiva!!!! Primeiro porque o vestido dela mais parece a de uma menina que está debutando. Muito longe do glamour do vestido de 1990 e bolinha. Segundo, o preço é ridiculamente barato.

Comparem:

Barbie noiva – R$ 49,90
Barbie médica, veterinária, modelo – R$ 69,90

Isso me fez pensar... quando éramos pequenas, o auge da vida da Barbie era casar com o Ken. Quem não se lembra de como eram as brincadeiras? A sua Barbie ia ao shopping, ao cabeleireiro, ao clube. Ela tomava Sol, vestia roupas lindas e sempre, sempre acabava ao lado do Ken em um jantar romântico ou até mesmo na casa dos sonhos da Barbie (que, claro, tinha cama de casal para ela dormir com o marido).

A coisa hoje mudou de figura. A Barbie é independente. Ela não precisa mais do Ken (que ganhou um concorrente...acho que é o Bob,sei lá). Ela pode ser médica, astronauta, atriz, modelo...ela pode ganhar o mundo sendo ela mesma. E sozinha! Acho que isso reflete como a nova geração encara o mundo.

Não. Não precisamos estar ao lado de um homem para sermos felizes. Não. Não temos que ficar em casa o dia todo ou ir ao shopping e esperar que o marido chegue à noite para a vida acontecer. A Barbie agora é independente. Ela tem profissão. Ela tem uma vida e, muitas vezes, nessa vida não existe um Ken.

Talvez seja hora de nós, meninas crescidas, começarmos a brincar mais de Barbie com as nossas priminhas. Quem sabe elas não nos ensinam algo sobre o girl power?


Barbie dos meus tempos







Barbie noiva debutante (!)

9 comentários:

Claudia disse...

Muito bom. Uma anedota:
O pai foi comprar uma Bárbie para a filha. Na loja, viu várias, mas se deparou com uma discrepância assustadora. A Barbie Malibu custava R$ 25. A Barbie Divorciada custava R$ 300. Ele chamou a atendente e perguntou porque a tamanha diferença de preços. A resposta da vendedora: "por que a Barbie divorciada vem com a casa do Ken, o carro do Ken..."

Areh disse...

Também queria a casona da Bárbie, quando era pequena. Buá! Adorava TODAS as Bárbies! ;D

Nathalie disse...

Poxa Tati, agora que você tocou no assunto, me ocorreu que eu, colecionadora fanática de Barbies (quando pequena, já me livrei desse vício) nunca tive a Barbie noiva e... nunca desejei ter também. hahahahahaha.... deve ter sido idéia da minha mãe nunca me dar uma noiva de presente pra não colocar idéias erradas na minha mente...rs... mas o fato é que nunca liguei mto pra noiva não. Gostava das que tinham cabelo bem longo e colorido ou muitos acessórios mesmo.
Agora essa questão do Ken, realmente influenciou minha vida adulta. Veja você que para as minhas cerca de 30 bonecas eu tinha 5 ou 6 Kens. Isso não se faz! Deveria ser o contrário... acho que por isso estou sempre atrás da mesma meia-duzia de babacas... deveria ter, em vez disso, uns 30 pretendentes diferentes e aproveitar um pouquinho de cada. Aí sim... hahahahahaha.

Flávia disse...

rs...
Muito bom o texto... Mais, ao contrário de muitas, eu mesmo tendo uma Barbie noiva (eu tinha lero lero...rs...) nunca tive esse sonho de vestidos, principe Ken, enfim... Pensava e penso sim em meus amigos sempre estarem juntos comigo e pricipamente nesse momento. Sei la... penso em fazer uma festa pra eles...
Nao penso em vetidos tradicionais, daqueles que o a costureira acaba com o véu da 25 de março (rs), penso em algo simples porém elegante... Ate porque quero tirar ou trocar por algum curto... Sempre pernas de fora... rsrs...
Penso em outras prioridades para meu casamento EM ME DIVERTIR!!!! rsrs...

jennyfer Lima disse...

Dorei o texto tati
e super concordo contigo'
estou seguindo.
Te convido a visitar o "Só por hoje"
http://jennyferlima.blogspot.com/
Se gostar segue ;)

BJOK'S ;*

jennyfer Lima disse...

Dorei o texto tati
e super concordo contigo'
estou seguindo.
Te convido a visitar o "Só por hoje"
http://jennyferlima.blogspot.com/
Se gostar segue ;)

BJOK'S ;*

jennyfer Lima disse...

Dorei o texto tati
e super concordo contigo'
estou seguindo.
Te convido a visitar o "Só por hoje"
http://jennyferlima.blogspot.com/
Se gostar segue ;)

BJOK'S ;*

jennyfer Lima disse...

Dorei o texto tati
e super concordo contigo'
estou seguindo.
Te convido a visitar o "Só por hoje"
http://jennyferlima.blogspot.com/
Se gostar segue ;)

BJOK'S ;*

Daiane Tesch disse...

Post muito interessante parabéns.