terça-feira, 26 de outubro de 2010

Amores (IM)possíveis

Essa história não é minha. É de uma conhecida. Tinha tudo para ser uma história de amor, mas na verdade é de semi-sofrimento. Achei que colocá-la aqui poderia ajudar essa conhecida a ver alguma luz no fim do túnel. Quem sabe ela leia bons comentários por aqui?

Vamos chamar a conhecida de Ana. Ana é uma mulher na faixa dos 30 anos, formada, trabalha e está começando o próprio negócio. Há alguns anos, Ana viveu uma história de amor com Romeu. Pensem na pessoa que você quer ao seu lado para o resto da vida...um príncipe encantado que não veio a cavalo, mas de carro. Assim era o Romeu. Ana e Romeu viveram uma história de amor com direito a pedido de casamento e tudo mais. Ingredientes perfeitos,não?

Só que não foi assim... Ana é uma princesa que tem uma princesinha e Romeu, ciumento, não aceitou dividir o castelo dele com a princesinha de outro príncipe. E assim colocou Ana na parede: era ele e o conto de fadas ou a vida ao lado da princesinha. Coração de mãe sempre fala mais alto, mas Ana não teve coragem de renunciar ao amor cara-a-cara. Ela,talvez para fugir da situação,pegou seu tapete mágico e a pequena princesa e foi para bem longe daquela terra. De Romeu não sei muito. Não sei como reagiu, mas a dor deve ter sido grande.

Anos se passaram. Ana conheceu um outro homem, não tão príncipe, mas de bom coração. Se casaram e ganharam mais um membro na família. Ana, Pedro(nome igualmente inventado), a princesinha (que agora é mais crescida) e um príncipesinho (z ou s?). Família perfeita? Talvez...

Todos os dias Ana fecha os olhos e pensa em como seria a vida ao lado de seu Romeu. Como seria se Romeu aceitasse Ana plenamente (incluindo os herdeiros)? Seriam felizes? Ele saberia dividir seu castelo e construir uma linda família no reino dele? Ou seria Romeu ainda muito individualista?

Pelo sim,pelo não Ana não pagou para ver. De Romeu recebe pequenos, médios ou longos e-mails, dizendo-se arrependido e pronto para levar Ana e os herdeiros para um reino distante, prometendo amar aos filhos como se fossem sangue do sangue dele. Ana é receosa. Teme pelo futuro dos filhos e pensa em Pedro que, mesmo com todos os defeitos, ainda é uma boa pessoa (apesar de ter madrastas e bruxas no reino dele).

Qual é o fim do conto de fadas? Não sabemos...Ana não sabe se acredita em Romeu e corre em busca do verdadeiro amor ou se aceita o conforto e carinho que Pedro proporciona.

Na vida e nas histórias, a estrada para o amor verdadeiro é sinuosa e cheia de obstáculos e as pedras no meio do caminho só podem ser retirardas por uma única pessoa: você.

11 comentários:

Aline Braga disse...

Tati,
primeiro tenho que comenatr, que adorei o jeito como vc escreveu a história...
Mas que situação complicada, sou muito a favor do amor..de que a gente sempre tem que procurar o caminho para a nossa felicidade plena. Mas sinceramente...depois do que ele fez com ela? Será que vale a pena? Eu não sei...eu pensaria muitooo antes de tomar qualquer decisão até pq ela tem que tb pensar na felicidade dos filhos.
Muito difícil....

Beijosss


www.myfabspace.blogspot.com

Anônimo disse...

Duro considerar como "amor da vida" um cara que pediu pra (suposta) amada escolher entre ele ou a filha... Acho que o Romeu é mais uma ilusão, daquelas cuja perfeição jamais será alcançada pelo marido real, mesmo sendo uma comparação totalmente injusta: o marido real está lá,no dia a dia,aguentando os perrengues do casamento, enqto o Romeu só se faz presente virtualmente...
Acredito q a felicidade deva sempre ser buscada, mas com o pé no chão...o Romeu pode sim ter mudado e estar disposto, como pode na hora dar pra trás. É um risco. Assim como ficar com um marido por conveniencia,sem amor verdadeiro, é uma injustiça, com ele e consigo mesma. Seja como for,qqr decisão tem os seus prós e contras, tomara q a Ana consiga tomar a decisão que a faça mais feliz.

Helena Pavan Guimarães disse...

Oi Tati, td bem???
Vc perguntou se eu tenho assessoria de imprensa... mas eu não tenho não!
Pq??? Você trabalha com isso??
Beijo beijo
helenapavan@globo.com

MUNDO FASHION DA TATI disse...

Ai que lindo!
É bem o que dizem, quando agente perde que agente dá valor, qdo ela se foi que percebeu que perdeu a princesa dele!
Coragem largar tudo pra viver com a cara que era príncipe dela, até pq depois de anos, muitas coisas mudam, talvez qdo se vissem nem sentiriam mais a mesma coisa.
É muito confuso..rsrs.
Beijosssssss.

Oficina Chic disse...

Que linda história, tenho adorado ler o seu blog.. Tem me feito super bem!
Beijos, Gabi

Anônimo disse...

Oi Tati, tava lendo seu blog...nossa impressionante, tenho uma história muito parecida com a sua. Mas eu sofro por um término de relacionamento a qse 2 anos. Sou de Floripa e moro atualmente em SP a 2 anos. Fiquei sabendo em junho desse ano que ele se casaria agora em outubro tb, qse morri do coração. Mas sabe de uma coisa Tati, eu acho que eles não gostam de verdade de nós não. Se gostassem, nem família, nem tradição...NADA impediriam de ficarem e viverem um amor com a gente. JOGARIAM TUDO PRO AR SIM!!! Só uma pessoa muito burra, se condena a casar com uma pessoa que não ama!!! Já pensei muito como vc tb...de achar que ele me amava, mas ficou com a outra por tais motivos, como ele mesmo me disse chorando diversas vezes...mas eu estava enganando a mim mesma acreditando nisso. Infelizmente eles amam sim quem estão hoje. Senao com certeza Tati, eles não estariam com elas por nada nesse mundo. Frequento centro, pscicologa...minha vida nunca mais foi a mesma depois do término, até hoje tento me recuperar dessa grande perda, perda de um grande amor que tive. Hoje eu sei que eu senti esse amor por ele, mas ele nao sentiu por mim Tati, se sentisse, era comigo que ele estaria. Mas não está. É muito díficil, o que eu mais quero é esquece-lo de uma vez e viver um outro amor...juro que me esforço ao máximo para isso...mas não consigo de jeito nenhum!!! Hoje em dia consigo ficar semanas e semanas bem....mas todos os dias Tati, TODOS, eu penso nele, nele do meu lado...e qdo penso essas coisas fico muito mal, choro, meu dia se acaba! Quem sabe um dia combinamos de nos encontrar em SP e conversar? Uma pode ajudar a outra. Vou colacar anomima...qualquer coisa me manda seu email que combinamos alguma coisa tá? Beijos e desculpa o desabafo! Van.

Ariel disse...

Wow! Adorei o que vc escreveu. Aliás, adorei o seu tipo de escrita!

Beijosmil!

Paty Chuchu disse...

uau ,fiquei presa no seu texto e adorei,apesar de ser uma historia triste,quem ja nao amou perdidamente e perdeu esse amor??A impressao e de que morremos por dentro tendo que funcionar por fora.
Um amor desses eu vivi,meu principe,foi meu primeiro amor,eu,novinha,acreditei em muitas coisas,mas o amor da parte dele nao foi grande o suficiente para aguentar a pressao da familia..Final de histooria,tenho uma filha de 18 anos,linda,e que ele nunca conheceu..Me deixou faltando 3 dias antes do nascimento.Dificl explicar,pois ele era de uma outra cidade e aproveitou a minha saida,para a casa da minha mae e foi embora..Moravamos juntos,ele pediu as contas do emprego,eu nao sabia de nada..Meu mundo desmoronou..,eu nunca mais ouvi dele,nao sei se esta vivo,nao sei absolutamente nada dele.
Hoje moro distante,tive que sair dali,as recordacoes me impediam de viver,qdo a minha filha tinha 1 ano e meio sai do Brasil e vivo ate hj na Alemanha,Sou FELIZ(achei na epoca que jamais seria),tenho um marido maravilhoso,tenho mais uma filha linda e as vezes penso..como seria se...,mas eu sei que tudo o que acontece tem um proposito,Deus sabe o que faz.Por isso Chuchus,por maior que seja a dor,um dia, ela diminui,nada como um dia atras do outro..beijinhos e to te seguindo pois adorei seu cantinho..

Luh Rodrigues disse...

Que história hein, Tati!

Adorei a forma como vc postou aqui. E espero que tenha dado tudo certo para Ana.

Mas acho que no lugar da Ana, não acreditaria em Romeu. Pq como ela pode saber se ele mudou mesmo?! Se em algum momento no futuro, ele não vai fazer a mesma coisa e pedir que ela escolha entre ele e a filha?! Complicado viuu

Beijos!

Dani disse...

Hey, Tati...

Coloquei um post dias atrás sobre essa situação de mulheres que encontram homens que não gostam de seus filhos. Eu acho que a Ana tomou a decisão certa de limar o Romeu de sua vida. A Felicidade e Segurança dos nossos pequenos são muito mais importantes do que qualquer homem. E, na minha opinião, não dá para levar um relacionamento se você já pensa em mudar algo no outro. As pessoas não mudam por outras pessoas, mas sim por vontade própria.

Sei lá... eu colocaria um cara desses na lista de f****. Não dava crédito mesmo e ponto final. E ele tem todo o direito de gostar ou não das pessoas. Mas quando se trata de uma criança...de uma menininha, sua filha, é uma medida de segurança mesmo e pronto.


Beijo.

Isabela Bonfim disse...

é dificil opinar sobre o relacionamento dos outros, mas acho q o tal Romeu está cobrinado Ana de promessas só pq percebeu o que perdeu, ams isso não significa que ele tenha realmente mudado. Espero que de tudo certo para Ana e que ela seja feliz.