segunda-feira, 4 de outubro de 2010

Corra que a polícia vem aí...mas vai embora!

Este post pode ser longo,mas tenha paciência porque valerá a pena lê-lo inteiro. Por onde começar? Vamos tentar...

Resolvi seguir o conselho de muitas de vocês e finalmente atendi ao telefonema do cara da balada. Isso na quinta-feira,pós semi-discussão com Mr.Right e orgulho e amor totalmente feridos. O convite era para um barzinho com um amigo dele e uma amiga minha na sexta. Aceitei e liguei para a minha fiel escudeira, H.

Sexta-feira,preparação. Como eu iria direto do trabalho, fui bem arrumadinha.Claro que casualmente arrumadinha, estilo “Me visto assim todos os dias”. Look: calça jeans cinza, blusa tomara que caia preta, casaquinho branco e meu sapato cinza. Saí do escritório e fui direto para a manicure. Pé, mão e escova feitos...fui para a missa de sétimo dia da mãe da minha tia e de lá fui esperar a H no Shopping Higienópolis. Estávamos a caminho da casa dela quando o cara da balada – que é Policial Federal – me liga dizendo que estava quase saindo do trabalho quando um certo alguém fez uma denúncia de tráfico de drogas e ele teve que ir apurar. Não sabia quanto tempo demoraria, mas ligaria falando. Ele realmente ligou...quase onze e tanto, dizendo que estava em Atibaia, que a coisa tinha demorado e que não poderíamos sair. Sentia muito, mas não poderia. E marcou para sábado.

Ótimo...sábado corri para o shopping porque precisava de uma roupa incrível, mas casual. Optei por um macacão de chamois que achei na Zara. Uma graça e relativamente barato. Mas merecia. Eu tinha que causar uma nova boa impressão. H também comprou roupa nova. A escova do cabelo de sexta amanheceu uma droga,mas fui em outro salão e fiz uma escova power. Estávamos, H e eu, preparadas para o barzinho.

Combinamos de nos encontrar na North Beer. H e eu chegamos e ficamos no lobby esperando. O cara da balada me manda mensagem dizendo que o amigo dele tinha desistido. Resultado: no bar seríamos em três: H, eu e o cara da balada. H semi se rebelou e queria ir embora. Eu semi implorei para que não fosse e ela ficou. Minutos depois chega o cara da balada. Ele senta no sofá, olha pra gente e solta: “Nossa, vocês não estão com frio com essa roupa?”. E a gente: “Estamos”. Nessa hora eu vi que meu conjunto de macacão preto com casaquinho cinza foram totalmente tirados pelo cara da balada. Mas tudo bem, tá perdoado...um dia eu mostro pra ele a conta da roupa e ele se arrependerá de ter soltado essa.

JURO QUE AS CENAS A SEGUIR SÃO REAIS! Quando a gente ia começar a conversar, toca o telefone do cara da balada. Ele atende e solta um sonoro “O QUÊ?”. Olha para mim e diz: “Minha casa está invadida”. E sai. Assim...sai correndo. Eu fico com cara de pastel de alface olhando para a H, que me diz: “Ele foi embora”.

Minutos depois ele ligou e disse que a irmã havia chegado em casa e tocou a campainha. Um homem saiu com a mãe dele e uma arma na cabeça dela. Os pais estavam de reféns em casa. Ele já havia chamado a polícia e estava indo para lá,claro. Uma mensagem de texto depois dizia que dois ladrões haviam fugido e um estava capturado. E domingo,8h20 da manhã, manda outra dizendo que estava chegando em casa naquele horário.

H e eu ficamos no bar, enchemos a pança de comida e fomos para casa dormir, rindo da nossa cara e da situação surreal que a gente se meteu. Ficamos pensando se isso é praga de Mr.Right e dos “amigos” da H. Só pode ser... pensem comigo...o cara combina de sair comigo e a casa dele é invadida! No mesmo dia. Muita caca para uma pessoa só.

Fiquei pensando durante o meu domingo se vale a pena marcar alguma coisa de novo com o cara da balada. Ele trabalhou domingo o dia todo, semana passada acho que trabalhou também. Para completar, ainda estou esperando o “Desculpa por te largar sozinha, mas precisava sair correndo”. Mas não...ele ligou hoje, eu não pude atender. Quando retornei ele me disse: “Estou em serviço, te ligo quando sair para contar os detalhes”. Aham...agora já é 0h34 da segunda e eu ainda estou esperando o telefone tocar...

Pois é gente...Corra que a polícia vem aí. Mas aja rápido...em dois minutos ela vai embora...

8 comentários:

Diandra disse...

Poutz, foi cômico.. pra não dizer trágico.
Será que tudo terminou bem com os pais dele?

De qualquer forma, ainda acho que vale a pena tentar mais uma vez.

Tati disse...

Ai amigaaaaa, morri de rir..ahhahaha
Desculpa, mas foi engraçado.
Cada uma, né? parece coisa de filme...
Um beijo grande e adoro o blog

Tati
www.phinerrima.blogspot.com

Isis Coelho disse...

hahahahahahahahahahahahahahaha
NÃO ACREDITIOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO!!!!!!!

Mas pelo menos vc tem um macacão maravilhoso agora!!!!;)

Beijos mil Tatiiiii

Claudia disse...

Acho que valeu a pena: mais uma história pra contar. E você não foi covarde e deu a cara a bater. E como disseram: agora tem roupa nova fabulous!

Karol Verri disse...

Nossa essa história é quase uma epopéia.
AINDA BEM QUE VC TEVE BASTANTE JOGO DE CINTURA>
BJS
http://antenadasefashionistas.blogspot.com/

Guia disse...

HAHAHAHAHAHHAHAHHAHA
Que história amiga!
Só vc mesmo! E que perola da roupa foi essa que o cara soltou? Afff
Ai amiga! Aborta missao cara da balada! ahahahah
Beijos
Natasha

Flávia disse...

O que resta é: hahahahahahahahahahahahahaha... Mais nao deixe, ainda, de sair com ele... Quem sabe terá que passar por tudo isso msm..hahahahahaha...

Isabela Bonfim disse...

Tati, acho que você deveria escrever um livro, sério mesmo...