terça-feira, 19 de outubro de 2010

E quando eles são diferentes??

Uma vez uma amiga muito querida me apresentou virtualmente a um amigo dela que - segundo essa amiga - poderia ser um cara bacana para mim. Perfil dele: engenheiro, não me lembro a idade, gostava de crianças e de relacionamento sérios. Conversei com o cara algumas vezes e, depois de três ou quatro mensagens, ele disse que esperava levar a minha filha ao parque para brincar. Aí começou o problema...

Existem homens que fogem do padrão comum. São homens que querem um relacionamento sério e - desculpem - beiram o desespero. Esse é um tipo e falei isso para ele. Sei que ele lê o blog e espero que não fique chateado. Sabe por que não dei uma chance para ele? Porque ele queria que as coisas acontecessem rápido demais. Em um dia você dá "oi" para a garota e no outro, um anel de noivado. Não é assim. Da mesma forma como vocês se assustam com nosso desespero, nos assustamos com o de vocês.

Um outro amigo meu sempre me chamava para sair. Na verdade, sou mais amiga da mãe dele do que dele propriamente dito. Mas ele sempre dizia que achava que seríamos um casal modelo. De verdade? Fisicamente ele não me atraiu em nada. Nada mesmo. A começar pela altura, que era quase como a minha. Depois que ele decidiu que não ia mesmo sair comigo, resolveu me chamar no MSN para perguntar qual amiga solteira poderia ser uma companhia legal. Pensei em uma amiga que poderia gostar dele e fiz o contato virtual dos dois. A coisa até que estava indo bem, até que ele a convidou para sair e cancelou por conta de um trabalho para digitar. Acreditam? O cara jogou fora a chance de conhecer uma pessoa legal por conta do computador. Nem preciso dizer que o romance do casal acabou por aí.

Hoje esses dois amigos, até aonde me consta, continuam solteiros. Pouco falo com eles, mas sempre disse que eles deveriam controlar o desespero, assim como nós controlamos o nosso.

Acho que é ótimo que existam caras como esses dois...que querem a mulher para um relacionamento sério e não para brincadeiras que não levarão a nada. Mas, meninos, às vezes precisamos ir atrás de vocês. Disponibilidade demais torna a coisa "chata". Entenderam?

6 comentários:

Nathalie disse...

Verdade...
nada mais chato que um cara que quer casar com vc uma semana depois de vcs começarem a sair... Nesses casos, eu corro, mas eu corro tanto que nunca mais fulaninho ouve falar de mim rs....
Beijos Tati!

Luciana De La Vega disse...

É verdade. Só não concordo que temos que ir atrás deles às vezes. Não irei nunca. Gosto de ser cortejada e não de cortejar. Estou rindo muito da palavra cortejar. uahuahuauh É que não achei outra. huahuauhauh

Mas concordo que o desespero deles é assustador. Esta vontade de ser o casal perfeito depois de poucos encontros parece que qualquer uma serve para o felizes para sempre deles. Parece que sou uma peça para o faz de conta e que se não fosse eu seria qlqr uma. Parece que não sou especial para ele.

http://loiradecorderosa.blogspot.com/

Dani disse...

Passei mais de ano cortejando um cara...hahahahaha Mas é que ele tinha algo muito especial mesmo (vc nem imagina o q)... :p

Eu acho que o Pequeno Príncipe explica tudo nessa vida..."Tu não és para mim senão um garoto inteiramente igual a cem mil outros garotos. E eu não tenho necessidade de ti, e tu não tens necessidade de mim. Mas, se tu me cativas, nós teremos necessidade um do outro. Serás pra mim o único no mundo. E eu serei para ti a única no mundo..."

Qlq dia eu conto pra vc... (isso se a Lene já não contou) Hahahahaha

Bjo.

Camilinha Pavan disse...

Que legal seu blog! Conheci vendo o seu perfil no blog da Tati! Vou entrar p/ ler sempre, dicas são sempre boas para não deixar a relação entrar na rotina. Mil Beijos! Se quiser entrar no meu:
www.milipavan.blogspot.com

Thais Hilsdorf disse...

Oi Tati, sempre venho visitar seu blog e adoro!! Vi o post hj no Phinerrima ... amei!! bjks
Tha
thatahils.blogspot.com

Flávia disse...

Acho que precisamos diferenciar o desespero com atenção demais. Sei lá... Conheci um cara que me dava atenção demais. Acha a mesma coisa. Que ele estava desesperado pra encontrar alguem bacana. Mais nao. Depois de um tempo pude perceber que ele era um cara extremamente carinhoso e adorova dar essa atenção. Tive essa impressão dele por causa de uma amiga. Ela odeia o tipo de pessoa que fica muito encima. E pior, ela fala na cara da pessoa. Ele ouviu poucas e boas dela. A gente ate ria com tudo o que ela dizia. Eu particularmente nao gostava, as vezes, de algumas coisas que ela falava. Mais fazer o que? rs... Hoje ele namora uma menina que ainda nao nos conhecemos. A acho que nem vamos conhecer. Nao falo com ele a tempos. Mais sempre o vejo o MSN on, ou melhor ocupado. rsrs...
Tenho saudades dos carinhos que ele nos fazia. Super atencioso. Mais acho que se eu nao tivesse ido pela cabeça dessa amiga teriamos um grande contato ate hoje.
Nao estou julgando muito menos querendo dizer que vc fez o mesmo nesse texto. Acho bacana sua opinião. Fala isso para todos que leem ele. rs...

(nossa falei tão serio agora ne? nem me reconheci...rsrsrsrsrs...)