sábado, 2 de outubro de 2010

Não aprendi dizer adeus...

Faltam sete dias. Mais uma semana e Mr.Right se casa com Natasha. Sempre pensei em como me sentiria nesse momento. Ainda não sei dividir com vocês. Mas posso dividir como achei que seria a nossa despedida: nos encontraríamos pessoalmente, falaríamos de nossos sentimentos (Eu gosto de você, você gosta de mim), teria um beijo de cinema e cada um seguiria a sua vida até - quem sabe - um dia nos reencontrarmos.

Mas não foi nada disso. Não teve encontro, não teve beijo. O que teve foi um telefonema onde duas pessoas que se gostam concordam que não devem se ver. Aparentemente ele fica na cidade dele de vez agora, até o dia do casamento. A conversa foi tensa...quase discussão. Acho que é meio que desespero de causa.

Não sei me dizer como me sinto...conformada? Não. Triste? Bastante. Mas feliz por saber que, apesar de tudo, ele gosta de mim. Não consigo entender a lógica nessa situação toda mas, se for preciso passar por tudo isso para láááááááá na frente ficarmos juntos, que assim seja. Vamos passar por isso.

A minha semana não será fácil...sábado que vem será o dia mais terrível da minha vida, acho eu. A pessoa que eu gosto se casa com outra e aí não poderei fazer mais nada mesmo. Vou precisar do apoio de todos vocês.

Mas...a vida segue. A minha vai seguir...eu sei que vai...

6 comentários:

Nathalie disse...

Opa! Então o que vamos fazer mesmo sábado que vem? Se quiser marcar alguma coisa, estou a sua disposição amiga! Qualquer coisa que vc quiser fazer, a gente faz!
Beijossss!!!

Ingrid disse...

Tatiiiiiiiiiiiiii
Não conheço vc, mas ADORO vc...
Essa dor não tem tamanho né???
Eu sei...
Mas se vc precisar de alguém, eu estarei ak...rs...
Se quiser se distrair, chama uma galera q faz um encontrão bem nesse dia chato...
Sério, estarei sempre ak!
Bjussss

http://eusoqueriadizer.wordpress.com/

Claudia disse...

Tati...eu não sei o que dizer. Não vou me oferecer para fazer festa. Eu acho que é melhor viver essa dor mesmo. Não adianta achar que voce vai se "distrair", por que não vai, nem com musica alta, nem com boas amigas, nem no meio de um milhão de pessoas. Se quiser sofrer, eu me ofereço para sofrer junto. A gente aluga um filme deprê da sua escolha, ou assiste O Casamento do Meu Melhor Amigo, enche a cara, chora e faço até brigadeiro, topa?

Sara disse...

rs rs Os comentários da Claudia são os melhores rs rs...
Mas ela tem razão gatinha, vc precisa viver essa dor, é triste? Claro, e muito, mas da mesma forma que o destinho uniu vcs agora ele "separa"... Quem sabe pra sempre, ou em breve o reencontro... Não sabemos, só não viva esperando o seu retorno, sei que não é fácil partir para outra, mas é mais dificil ainda ficar se penitenciando acreditando em um retorno.

Bom, se precisar estou aqui, embora eu não te conheço.

Ah, hj assisti o filme "Comer, rezar e amar", lembrei muito de vc e suas histórias, e assim como no filme, acredite que Exite um final feliz, pra tudo na nossa vida!!!

bjos

Flávia disse...

Ja lhe disse o que penso!

Daniela Freitas disse...

Tô chegando no seu blog agora, não sei direito a situação, mas....só posso dizer que tenho pena desse homem que vai casar com uma mulher que não ama! Realmente, muito difícil de entender !!!!
bjs