terça-feira, 5 de outubro de 2010

Tempo...

Sempre achei interessante refletir sobre o tempo. Isso porque, pra mim, não tem nada mais intrigante do que a ideia do tempo se totalmente relativo. Pensem comigo: aquela aula chata de matemática...dura somente uma hora, mas parece uma eternidade. A última meia hora de uma sexta-feira de feriado prolongado: a gente hora no relógio, parece que se passaram duas horas quando, na verdade, foram dois minutos. Em compensação, aquelas cinco horas que você passa ao lado da pessoa que você gosta – ou das pessoas – passa voando. Quando a gente vê, já é hora de ir embora e parece que nunca aproveitamos o quanto gostaríamos.

Tenho pensado muito no tempo...o blog, por exemplo, tem quase três meses, mas parece que foi ontem que comecei a escrever aqui, achei que ninguém me leria e hoje tenho quase seis mil visitas. Junte isso ao fato de ter quase cem textos. Nunca pensei que escreveria tanto na minha vida, fora os releases de clientes. Me comprometi a ter, pelo menos, dois textos por dia de segunda a sexta e um aos sábados e domingos. Acho que ter mais textos durante a semana explica a minha pouca popularidade nos fins de semana. Agradeço, de novo, a cada um que lê minhas histórias, comenta, elogia, critica, é solidário...enfim, a todo mundo que, de certa forma, tem participado desse pedacinho da minha vida. Mas não é sobre isso que quero falar...é sobre o tempo.

Hoje as coisas passam muito rápido. Não sei se corremos tanto no dia-a-dia e acabamos não vendo o mundo acontecer ao nosso redor. E, pior, quando vemos, tudo passou rápido demais. Outra coisa: estamos tão absortos em nossos problemas que não ligamos para mais nada. É sempre pepino aqui, pepino ali e viver...bom, isso deixa pra lá. Não pode ser assim...porque daí as coisas passam e a gente deixou de viver.

Dia 5, terça-feira, em quatro dias Mr.Right se casa e hoje eu me toquei como o tempo passou depressa. Em março estávamos começando uma história e o mês de outubro parecia algo tão longe, tão distante...teríamos tempo de pensar numa solução. Mas, segundo ele (e eu concordo), quando temos coisas boas acontecendo, o tempo parece passar mais rápido. Fechamos os olhos e quando abrimos, tarde demais...era começo de agosto e o tempo já não estava mais correndo a nosso favor.

Depois que terminamos, fiquei pensando que ainda teria tempo de um “milagre” acontecer e a minha vida acontecer da forma que eu queria. Mas não...o tempo não passou devagar, não tive tempo de pensar em nada e, completando, meu milagre não aconteceu. Mais uma vez, pisquei os olhos e outubro chegou. E chegou dia 2, 3, 4...hoje é dia 5. Não tenho mais tempo para milagre nenhum e nem tempo para me preparar para o inevitável. E,como a vida é bem irônica, quando eu queria que o tempo passasse rápido essa semana, ele esta sendo bem lento...

Eu gostaria de dormir hoje e acordar no domingo. Ou então acordar com alguém me dizendo que tudo passou e podemos parar de onde continuamos. Sei que isso não é possível e sei que eu posso estar mais chatinha essa semana, mas isso vai passar. Eu só preciso me acostumar com a ideia de que ele não pode mais ser meu e nem eu dele.

Vou passar o fim de semana na casa da minha mãe, na praia. Um bom banho de mar vai limpar a minha alma, acalmar o meu espirito e preparar meu coração para essa fase complicada, mas que vai passar. Eu sei que vai...

5 comentários:

Isis Coelho disse...

Ai amiga. Tenha força e fé que tudo vai se ajeitar, da melhor maneira pra você.
Chega a ser engraçado, porque essa é uma história digna de filme hollywoodiano. E só você poderia ter algo assim!

O final ainda não foi definido e, portanto, muita coisa ainda pode acontecer. Amo vc e se precisar de qq coisa, estou por aqui.

beijos mil

Zi

Tati disse...

Ai xará...essas coisas acontecem com todas nós uma vez na vida....
Com certeza daria um filme sim....vc é super Carrie, adoro ler suas historinhas!
Um beijooooo
Tati

Ingrid disse...

Tati,
Tá certinha em viajar e ficar longe nesse dia fatídico...
Curta sua filha e sua família, o resto é resto e sempre se ajeita!
Bjusss
http://eusoqueriadizer.wordpress.com

Anônimo disse...

Tati, sou tua leitora silenciosa e hoje resolvi me manifestar, rs
super me identifico contigo pois estou passando pela mesma situação, a única diferença é q meu mr right casa em Fevereiro. Vc colocou muito bem, qnd coisas boas estão acontecendo conosco o tempo passa mt rápido. Nem ele e muito menos eu conseguimos nos separar até este momento...mts tentativas em vão...é maior do que nós, ficar sem falar, sem nos ver, doi, doi demais. Mas sei que esse dia chegará e sinto que vai ser o melhor pra nós. Na verdade o melhor é separar agora, mas como é díficil enfrentar o inevitável qnd ele não está próximo de nós. Ou seja, até Janeiro, i swear, eu encontro força sei lá de onde pra resolução deste mix amor&dor.
Enfim, força!!! vamos passar por mais essa, e tenho ctz que 'the man' tá vindo por aí...rsrs
bjos

Flávia disse...

Sei que estou atrasada. rs... Mas espero que tenha relaxado nesta viagem, afinal, nada melhor que o mar para fazer a gente refletir sobre tudo e todos.