quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Coisas estranhas acontecem OU Contos de Hollywood OU Meu amor de metrô

Eis que ontem eu fui a um karaokê com uma amiga. O mesmo de quarta passada. Sim, eu gosto de karaoke. Sim, eu acho karaoke divertido. Sim, eu sei que é brega, mas já disse que todos temos direito a algo brega na vida.

E aí que estou sentada no bar comendo a minha batatinha frita quando meu celular apita com a seguinte mensagem:

Menina, me liga. Coisas estranhas aconteceram. Coisa de filme. Beijos,Paris

Tá, não era a Paris Hilton, mas eu não vou falar nem a inicial dessa amiga porque minhas outras amigas também são leitoras. E aí que eu não retornei e um tempo depois ela me liga e conta a história surreal. E gente, é surreal mesmo! Mais surreal que a história do cara do bar, que me deixou sozinha sentada depois de cinco minutos de conversa (post antiiiigo).

A história é a seguinte: Paris trabalha e vai de metrô e,como todo mundo que anda de metrô, ela tem os chamados "amores de metrô".

Pausa na história para a explicação: Amores de metrô são aquelas olhadas que damos nas pessoas, sabemos que são bonitonas mas nem perguntamos o nome das criaturas. Uma conhecida minha dizia que era apaixonada pelo Pedro, um cara que ela viu numa estação da Paulista e nunca soube nem o nome. Mas ele tinha cara de Pedro e esse virou o nome dele desde então. Fato é que essa conhecida nunca mais encontrou o cara...mas ainda jura que ele é o amor da vida dela.

Voltando. Paris teve os amores de metrô, mas ele nunca chegavam nem ao fim do primeiro capítulo,sabem? Até ontem. Ontem, dia chuvoso e frio em São Paulo. Paris precisava resolver algumas pendências e pegou o metrô rumo à Paulista. No meio do caminho ela dá de cara com...sei lá, Gerard (homenagem à Clau, do Vaquinha). Gerard e Paris trocaram olhares e desceram do vagão. E ficaram se olhando. Paris seguiu o seu caminho, mas deu aquela olhada básica para trás e...Gerard a estava seguindo!

Resumindo a missa, minha gente: eles conversaram um pouco (ainda não soube exatamente quanto tempo) e trocaram informações básicas (AKA nome, idade e profissão). Aíííí, de repente e não mais que de repente, Gerard solta: Posso te beijar?. Se fosse uma criatura tonta como eu, certamente Paris mandaria um "Você tá louco?" que até o pessoal que estava no outro trem ouviria. Mas Paris não. Paris é moderna. Paris é pra frente. Paris é...Paris,né? Ela soltou um aham e se beijaram.

Diz ela que existem alguns detalhes sórdidos na história, que eu ainda não fui informada e estou morrendo de catapora de tanta curiosidade. Calma, povo...a coisa não saiu do beijo, se é que me entendem. Depois conto os tais detalhes.

Aconteceu a famosa troca de telefone e agora estamos confabulando se o cara vai ligar. Sinceramente, achamos que não. Mas é bom não criar expectativa nenhuma. O importante é que esse foi o primeiro amor de metrô que não ficou na imaginação...

10 comentários:

Oficina Chic disse...

Que demais essa história, adorei a iniciativa de sua amiga! As vezes uns beijinhos assim não fazem mal para ninguém hehe..
Beijos, Gabi

Viviane Tassi Brabos disse...

Hahahaha, só vcs mesmo. Eu acho que ele vai ligar sim, com certeza, não vai ficar só nisso não. Espero que ele seja lindoooo, hahaha.

Bjo

Claudia disse...

ahaha, muito legal esse Gerard...tomara que seja príncipe e não sapo, ou cara legal e não serial killer...estou torcendo por ela!

Dani disse...

Amores breves no metrô...tem uma comunidade com esse nome, sabia? rssss

Confesso que eu paquerava dois rapazes que eu via no metrô... mas nunca deu em nada. Hahahahaha É que a muvuca não contribuiu. :p

Espero que o Gerard não more nos túneis do metrô e convide a sua amiga para sair. Seria digno! :D

Beijo.

Isabela Bonfim disse...

Ahhhh, q história legal. Tomara mesmo que seja um cara legal. Não deixe de contar o fim dessa história. Bjsss

Ju Penedo disse...

Tati, fiquei ausente por um tempo.... minha vida estava tão corrida que não conseguia entrar aqui!!! mas agora estou de volta!!!! adorei a história!!! depois quero saber tudo que aconteceu!!!
bjs querida!

Paty Chuchu disse...

Chuchuuuuuuuuuuuu que historia de filme hein!Ai menina aqui ta umfrio,to com saudade do sol.Bem respondendo a sua peguntinha,acho que ano que vem to chegando no Brasil e quem sabe a gente nao se encontra nuns Karaokes desses da vida..beijinhos

Maria Julia Faria disse...

Tatiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii
adorei essa história, e adorei sua amiga!!!
Tô mega curiosa pra saber o resto do "filme"!

Beijosssss

Jacqueline disse...

Ahaha eu amei o post, Paris é moderna kkk morri de rir! Ah sei la eu tb sou antiga e tonta acho que não beijaria kkk! Tenho alguns amores mas de busão não de metro rs.

Flávia Lourenço disse...

Olaaaaa... Sei que ja faz mto tempo que nao passa por aqui... Tava morrendo de saudades e sei que todos estavam com saudades de mim tbm, principalmente minha teacher linda... Ne?? (diga que é hein...rsrsrs...)

Cara, que historia louca. Adorei!! rs... Paris é das minhas, vai logo pro arrebento... hahaha...
Ligar?? nao sei... vamos ver o que houve mais adiante pra saber... espero que tenha ligado. rs...