quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Querido Papai Noel

Gostaria de dizer que este ano eu fui uma boa menina, mas acho que seria uma grande mentira. Mamãe sempre me disse que somente as boas meninas ganham presentes então estou em uma grande enrascada. De qualquer forma, seguro morreu de velho e resolvi escrever. Vai que, numa dessas, sobra presente para quem não foi tãããão boazinha assim e a minha carta é a escolhida....

2010 foi um ano bem interessante para mim. Tão intenso que não sei dizer o que aconteceu entre Janeiro e Março. Ah,sei sim. Pedi demissão de um escritório e comecei em outro. Nisso posso dizer que estou realizada: se antes eu tinha uma chefe chata, hoje tenho uma beeeem legal. Bota legal nisso. A gente trabalha e se diverte,coisa que eu sempre quis ter na vida. Até entrar nessa agência nova, voltei a dar aulas naquela escola que trabalhei antes da Madu nascer. E lá conheci uma pessoa especial. E,por ela, não sei se fui uma boa menina.

Papai Noel, perdoe por não colocar aqui na cartinha o nome dessa pessoa. Hoje em dia as pessoas googlam tudo e se eu escrever aqui,já viu...pode ser uma confusão sem tamanho. Mas o senhor sabe quem ele é e talvez receba uma carta dele também. Enfim. Nos conhecemos e nos apaixonamos. Mas a gente não poderia ter se apaixonado. Fico pensando se Deus (aliás, você tem o endereço dele? Tô precisando mandar uma carta também) tem algo a ver nessa história toda. Será que todos os nossos atos têm um dedinho divino? Não sei, mas entendo que este não é o seu setor. Voltando ao assunto: nos apaixonamos e por um tempo vivemos esse amor (?). Viajamos juntos para Campos do Jordão, um lugar que eu ia com a minha família na infância e pude voltar com ele. Ficamos em casa assistindo filme. Passeamos no shopping. Cozinhamos juntos. Andamos de carro procurando o que fazer. Planejamos um futuro que sabíamos que poderia nunca existir. E tudo isso porque ele estava comprometido com uma outra pessoa que eu, ainda bem, não conheço. Conhecer tornaria tudo mais errado e mais complicado. E tudo foi tão bom e passou tão rápido que não tivemos tempo de analisar como a coisa poderia ser resolvida. E daí, numa conversa de cabeça quente e coração machucado, terminamos nosso conto de fadas que mais parece a história de Romeu e Julieta (sem o fim trágico,mas com fim (?) triste).

Essa pessoa se casou em outubro. E desde então não nos falamos. Tirando dois e-mails trocados ontem, mas acho que isso é o que menos conta hoje. Desde então não nos falamos, mas não tem um dia que eu não pense nele. Ou ele é o meu primeiro pensamento ao acordar ou o último a dormir. Sonho com ele. Sonho com a gente juntos, conversando. Nunca são sonhos, “pesados” (se é que o senhor me entende...). São sempre sonhos onde estamos conversando, passeando e aproveitando o tempo que temos junto. Não sei se são sonhos ou encontros em um plano diferente desse em que podemos viver aquilo que nossos corações querem, mas nossas cabeças precisam negar.

Meu pedido de presente não é tão simples, mas não custa tentar. Para quem conseguiu fazer a casa da Barbie da Lelê e da Vivi passar pela chaminé quando eu tinha 6 anos de idade, meu pedido pode ser “fichinha”. Eu queria uma resposta. Não uma resposta do futuro, mas uma explicação para tudo isso. Por que duas pessoas se conhecem e se apaixonam sendo que não podem ficar juntas? Por que fazer com que duas pessoas se cruzem? Como lidar com tudo isso sem machucar ninguém? Como abrir meu coração de verdade para uma pessoa sendo que outra o ocupa?

Meu presente, Papai Noel, é que eu comece o ano que vem mais serena, menos afoita, menos desesperada por resolver coisas que estão fora do meu controle. Quero ter forças para enfrentar o que vem pela frente, nessa história doida que escrevemos todos os dias e que se chama Vida. Quero serenidade, paciência e força. Quero saber colocar essa pessoa num lugar especial do meu coração, mas deixar que outra pessoa entre, sem que eu seja falsa ou use esse novo alguém para esquecer um outro.

Você me ajuda, Papai Noel? Acha que pode ajudar uma menina não tão boazinha, mas que quer ser feliz, sem agredir ninguém?

Obrigada.

Beijos,

Tatiana

PS: Se não for pedir demais e você puder trazer sapatos, roupas e bolsas eu agradeço....

8 comentários:

prilouca@gmail.com disse...

Oh seu pedido de papai noel, é o mesmo do meu há 2 anos. A diferença é que ja esqueci do meu principe, vi q qdo duas pessoas se apaixonam e se amam elas ficam juntas. Se nao ficam é pq nao se amam.Mas a questao é...como preencher? este afoito coração q tem medo de amar? tbem peço o mesmo q vc, que fiquemos menos deseperadas e preocupadas. Pois o que é nosso ninguem nos tira.
beijos
E sorte com seu presente...hei o que ele disse no email q vc recebeu??? ontem?

Paty Chuchu disse...

Ah Chuchu,que linda sua cartinha,triste tb..Nao sei mais nem o que escrever ,apenas acredite que o seu sonho se realizara,mais cedo ou mais tarde..Eu tb ja fiz a minha cartinha ao papai noel e estou aguardando...Temos que ter esperancas!!Beijos minha chuchu boazinha que so´ quer amar e ser amada!!!

Paula disse...

Tati, eu tb desejo que o Papai Noel te traga tudo isso... às vezes pessoas fantásticas (de verdade ou parentemente) aparecem revolucionando nossas vidas e somem... e isso só serve pra nos agitar e fazer parar pra pensar no que já temos, no que realmente queremos... será?

gostei do post, vc é mto fofa!
bjs
http://rodasdenotape.blogspot.com/

Saia de Salto disse...

Nossa que história, acalme seu coração e viva a sua vida valorizando cada detalhe bom sempre existem muitos mas a gente passa por eles sem perceber um dia o grande dia chega

beijoo

Claudia disse...

Gostei muito da postagem, vi muito de você e da sua essência nela, da coragem da Tati que soube me peitar anos atrás, da doçura da Tati que virou minha amiga, mesmo contra a vontade de todos os haters. Amiga, começa o processo de cura...e ele dura...mas tudo, tudo passa. Bjs. Queria te ver antes do Natal.

Tatty disse...

Ei querideza!
Acho que já passei por uma situação bem parecida e não consigo entender porque essas coisas acontecem. E machucam msm. Mas o tempo passa e a gente acaba aprendendo a conviver com a situação. E outra pessoa maravilhosa aparece e preenche nosso coração.
Só posso pedir a Deus que Ele te mande uma pessoa assim. Que tenha um coração enorme, mas que seja exatamente do seu tamanho, para só caber vc lá dentro!
Bjks, Tatty

http://suspirofashion.blogspot.com/

Jacqueline disse...

Nossa até me emocionei com o seu post, realmente eu jápassei por isso, ou passo infelizmente. Mas sempre peço a Deus que me dê tranquilidade e se não é para ser que me faça esquecer. Peço pra não ter raiva ou mágoa da pessoa, já tentei evitá-lo mas é dificil hoje estou bem melhor, consigo conversar com ele sem o coração bater tão acelerado. Hoje vejo que ele foi realmente importante na minha vida, não sei se fui na vida dele, mas isso não tem problema eu sei que com ele aprendi a ter mais paciência e a respeitar os sentimentos dos outros e principalmente me valorizar.

Flávia Lourenço disse...

Hahahahahahaha...
Papai Noel eu so quero um homem tudo de bom na minha vida! SO! Deixa que os sapatos, roupas e bolsas eu peço pra minha mãe. Sou direta, nao fico enrolando feito a Tati... rsrsrs... Vou direto ao ponto... rsrs...

Sei que to um pouco atrasada mais ainda da tempo... Pode presente de aniversário... Faço quinta-feira dia 20...rs...


Bjossss