quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

Chifruda e chifradora...

Gente, vamos combinar...nenhum dos dois papeis é interessante. Eu sei que ser a chifruda (não tem termo mais horroroso que este) é muito pior porque a quebra de confiança é o que mata! Eu não gostaria de ser traída, isso é fato. Acho que qualquer ser humano em sã consciência não vai ter um desejo desse para si.

Quando eu fiquei com esse cara que tem namorada e até a minha história com Mr.Right, eu sabia o terreno que estava pisando. Me orgulho disso? Não me orgulho de ter ficado com o cara, mas confesso que Mr.Right eu não me arrependo mesmo. Sabem por quê? Porque, independentemente de ter sido errado para a sociedade, a gente tinha sentimento. Não era um affair que se resumiu à qualquer cama. A gente se gostou e se gostou muito e tentamos ver se o desfecho seria positivo para o nosso sentimento. Acham que não pensava na Natasha (a agora esposa de Right)? Claro que pensava. Quantas e quantas vezes me coloquei no lugar dela e tive uma bigorna na minha cabeça. Mas, meu povo, eu sabia de coisas que não posso colocar aqui porque, apesar de esclarecer muito sobre a confusão, pode comprometer pessoas que eu jamais exporia (Natasha e Right). Eu apostei todas as minhas fichas em um relacionamento que poderia ser lindo ou poderia ficar lindamente na memória. Mas foi lindo. Não me arrependo e acho que ele também não. Não me culpo nessa situação porque temos uma personagem (Natasha) que tem um lado também. Não falo mais sobre isso e ponto.

No caso do outro cara, assumo a minha culpa e não desejo que isso aconteça comigo.Mas aconteceu, foi bom e vou fazer o quê? Apagar ou voltar atrás não dá. Fiz e não me arrependo porque me ajudou a construir o que eu sou e o que eu penso. Foi aprendizado. A menina eu sinceramente não conheço. Conheço de orkut e facebook, essas tralhas sociais que a gente adoooooora. E, sinceramente, ela fez uma vez (acho que há mais de um ano atrás, sei lá) um mini show porque entrei no orkut dela. Faça-me o favor. Desculpe, mas gente assim merece mesmo tomar um bom pé na bunda! (Estou meio revoltada hoje...)

Em suma: não aprovo a traição, não desejo isso para ninguém - muito menos para mim. Mas acho que as coisas acontecem e não podemos nos matar se traímos ou fomos traídas. Como disse o meu irmão: uns vieram ao mundo para chifrar e outros para serem chifrados... (só para descontrair, gente...)

9 comentários:

Jacqueline disse...

Eu gosto de pessoas que vivem com intensidade mas eu nunca fiquei com ninguem que tinha namorada, sempre pensei em ter alguem só meu, pensava que os caras com namorada quando ficavam comigo era pra me usar.Até que eu resisti tanto a um rapaz e ele terminou um noivado de 7 meses pra ficar comigo, achei loura, não deu certo ( eu mesma sabia que não daria) ele voltou pra ex noivo e hj casaram, ele ainda me liga " como amigo" eu trato bem mas voltar ou uma saidinha nunca mais!!

Paulinha disse...

HAHAHAHAHA...
Tati, adorei o momento descontração com o que o seu irmão falou! hahahahah... isso aí, não vamos ficar polemizando...

Até pq eu sou da opinião que 90% das vezes todo mundo acha a mesma coisa, mas não está se entendendo direito!

Lógico, lógico, bonito não é e cada caso é um caso... tem que ver... E todo mundo tá no mundo pra fazer merda. Voltar atrás não voltaríamos pelo q vc falou... te ajudou a ser qm vc é.

Eu gosto de posts revoltados! Hahahaha... adorei o momento descontração! hahahahahah...

Daniela Rubro disse...

Bom...esse assunto é mto complicado, Tati. Eu suspeito que uma vez eu acabei fazendo parte de uma situação dessas. Mas é uma suspeita. Mas a suspeita só veio a tona depois que eu já tinha certeza que o cara era um idiota. Então nem liguei de confirmar. O que eu já tinha vivenciado era o suficiente para deletá-lo da minha vida. Afeee... ele era péssimo. PÉSSIMO mesmo. (se é que você me entende) hahahaha Se ele tinha uma namorada, coitada, vivia um calvário. Espero q ela tenha acordado para vida e buscado algo melhor. hahahahaha Essa relação que tive com esse SER durou 3 meses... mas foi ruim o suficiente para eu aprender um monte de coisa. E depois ainda surgiu a suspeita da solteirice mentirosa dele. Enfim...se for verdade, ele teve muita sorte de ter conseguido alguém que o assumisse socialmente. Hahahahaha

Beijo.

Eu mesma!! disse...

Tati!!
Li seu post e lembrei muito da Música da Pitty sabe?
Teto de vidro!
Não sei se já fui chifrada,se fui não fiquei sabendo rs
Já fui "chifradora" não era uma coisa que eu gostasse ou me orgulhasse de fazer ,mas enfim aconteceu,e no caso eu chifrei meu namorado.
Sabe ando pensando muito nessa coisa de julgar,e realmente estou querendo olhar mais para o meu "Teto de Vidro" antes de sair atirando pedras!!
Seu blog é ótimo eu virei "perseguidora"rs.
Quando tiver um pouquinho de tempo e vontade ,dá uma lida no meu e pode opinar até !
É um pseudo Blog,de uma pseudo escrevedora.
Bjão
Vanessa

Eu mesma! disse...

Opa!! O Blog é :
http://caraminholasnacuca.blogspot.com/
Bjos

Anônimo disse...

Oi Tati, eu tenho uma história muito parecida com a sua!! Uma hora quero te mandar um e-mail contando.. Acredito que existe mesmo um momento certo para as coisas acontecerem, o que é pra ser será! Abraços!

Déborah disse...

Eu nunca traí, mas já fui traída! E posso dizer que não é nda legal! hahahahhaha

Mas também já fui a chifradora, no início sem saber, mas depois que soube não quis mais! Não que não gostasse do cara e que não fosse bom estar com ele. Não me arrependo, mas quando me coloco no lugar da menina, penso q não gostaria que fizessem comigo...logo larguei de mão.

Não julgo quem sabe e continua, até pq culpado é o cara ou a mulher quem tem namorada, mas quando fazemos sabemos que vamos ter que nos submeter a várias situações nada legais...

Paris disse...

Taaaaatiii... adivinha quem tem mais uma história pra ti?
hahahahahaha
no meu caso, seria: Como NÃO agarrar um marido! hahahahahahaha

Sara disse...

Tati,
Li todos os post's polemicos desde ontem e cheguei a minha conclusão:

Acompanho o seu blog desde o inicio, então conheço sua história de amor com o Mr. Right através do blog, e confesso que por vezes torci por vocês dois, pois eu vi que existia amor de ambas as partes, por isso sempre torci.

... Como vc citou nesse post, eu não acho que a mulher é vulgar, ou fácil, etc, etc e etc... Claro que a culpa maior é do homem, porém eu acredito na lei do retorno e se não existe amor porque sair com um homem comprometido? Só p/ massagear o ego? Isso eu não concordo.

Não estou te julgando okay, não fique brava (rs), mas como vc colocou essa historia aqui no blog, comento de acordo com o que eu acredito, não que eu esteja certa, mas é o que penso.

Segue um texto que carrego comigo:

"A vida é como jogar uma bola na parede:
Se for jogada uma bola azul, ela voltará azul;
Se for jogada uma bola verde, ela voltará verde;
Se a bola for jogada fraca, ela voltará fraca;
Se a bola for jogada com força, ela voltará com força.
Por isso, nunca "jogue uma bola na vida"
de forma que você não esteja pronto a recebê-la.
"A vida não dá nem empresta;
não se comove nem se apieda.
Tudo quanto ela faz é retribuir e
transferir aquilo que nós lhe oferecemos".