terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

Invasão de privacidade

Sempre me "vangloriei" que nunca havia acontecido nada comigo na rua da minha casa, lugar que reina em histórias de assaltos em todos os horários do dia e da noite. Sempre, até ontem à noite. Cheguei em casa em um horário de gente, antes das 22h, e desci do mesmo ônibus que eu desço desde 2009.O mesmo caminho há quase dois anos e nada havia acontecido. Até que...

Desci do ônibus e, como sempre, corri em direção ao portão da minha casa, já com as chaves na mão. Até que fui rendida por dois motoqueiros que, segundo vizinhos, já estavam rodando a rua. Sem muitos escândalos os dois pediram que eu tivesse calma e passasse a minha bolsa e meus telefones (que estavam dentro da bolsa, claro) e virasse de costas. Eu disse que não reagiria e que daria a bolsa pra eles. E aí, depois de levarem a minha bolsa da Hering roxinha que eu amava, saíram com a moto.

Dois vizinhos estavam saindo da casa e viram tudo. Me ajudaram a ligar para o meu pai e cancelar o Nextel para que os dois ladrões não saíssem fazendo ligações para a Mongólia! Cancelei cartões do banco e tudo mais que precisava cancelar. E aí fui contabilizar o assalto: dois celulares, meu Ipod (que levei uma bronca do meu pai por carregar na bolsa), meu óculos escuros (velho, mas muito querido), meus documentos (graças a Deus só tinha o RG e as carteirinhas do plano de saúde), minha maquiagem toda (isso eu sinto muito mesmo), minha agenda e meu splash da Victoria's Secret.

A pior coisa não é o trabalhão que eu vou ter para tirar todos os documentos novamente ou a espera de duas semanas pelo novo cartão. A pior coisa é a sensação de invasão. A minha bolsa é uma coisa muito particular, é meu universo...e levaram. Fiquei no meio da rua, com a chaves de casa na mão vendo os dois otários com a minha vida na mão deles.

10 comentários:

Viviane Tassi Brabos disse...

Tati, deve ser muito complicado uma coisa dessas,mas pense que sua vida mesmo estava dentro de casa protegida. E graças a Deus, esses desgraçados não cogitaram entrar lá.

Bjo

martinha disse...

Bom Dia Tati, posso imaginar o quão mal vc ficou qd a "ficha caiu", mas procure pensar que eles nada fizeram contra você e sua família, documentos, cartão, maquiagem, ipod, telefone, vc certamente comprará outros. Ah! E guarde bem o BO, pois como eles levaram seu RG possa ser que um dia vc precise dele para comprovar que teve o RG furtado, pois há criminosos que usam os RG furtados como fossem deles. Beijão e té++

Tati disse...

Ai amiga, é dificil mesmo, né....total invasão! mas ainda bem que nada de ruim aconteceu com vc, né? E com certeza vai recuperar tudo o que tinha em dobro, vc vai ver!

Mil beijos querida
Tati

Isabela Bonfim disse...

Oi Tati, essa sensação é ruim mesmo. Infelizmente já fui assaltada várias vezes. Minha vó sempre fala "vão os anéis, ficam os dedos" e é verdade, apesar de serem suas coisas, são apenas coisas, vc está bem e isso é o mais importante.
Um beijo

Oficina Chic disse...

Eles estão cada vez mais abusados, é realmente uma invação! E o pior é que na hora temos que "fingir" aceitar para nada de pior acontecer com a gente. Temos ainda que ficar quietas :/
Sinto muito Tati, imagino que deve ser uma sensação terrivel mesmo!
Beijos, Gabi

Sizií disse...

Ficamos herm´rticas quando isso acontece... Chato pra caramba.. Mas Graças a Deus, tudo que levaram é recuperavel... :)
Beiijos

Analice disse...

infelizmente, pelos danos materiais,...

mas graças a deus que vc esta bem, sem lesoes...

infelizmente precisamos ter muita atenção, mas penso que para essas coisas nao cabe apenas atenção...

mas sabe que fico pensando,

os seus vizinhos viram e nao acionaram a policia,

muitas vezes as coisas acontecem leve conosco,,, ou nos deparamos que coisas que nao nos atinge e nao fazemos nada ....

boa sorte e boas vibrações!!!

Lari disse...

Graças a Deus vc fez o que era certo, entregou sua bolsa e mesmo que tenha perdido todas essas coisas importantes para vc (eu sei que são importantes), no final vc está intacta e ilesa.

Eu fui assaltada ano passado e não sei pq agarrei a bolsa e falei que não ia entregar. É coisa de instinto, a gente nunca sabe o que vai fazer. Me bateram, chutaram, deram soco na cabeça, jogaram no chão mas graças a Deus fiquei bem.
O problema é justamente a invação, o medo agora de passar pelo mesmo lugar onde eu passei minha vida toda.
Tenha força e fique bem!
Bjus!

Mabby - Entrelinhas Femininas disse...

Agradeça por você estar viva! Só isso... o restante você corre atrás!!!

Mas eu entendo o que você fala. É complicado mesmo. Já fui assaltada mais de uma vez e sei do que você está falando. A gente se sente invadida mesmo, sem ter como correr!

Paulinha disse...

Flor, em países onde a pena pra roubo é cortar a mão isso não acontece... heheheheh... e em outros países melhores tb não.
Que revolta, Tati... que ódio...
Meu, se levarem minhas maquiagens eu juro que choro por uma hora seguida e se alguém me chamar de fútil toma cuspe na cara!
Mas p q vc tava com toda a sua maquiagem?? Tadinha...
Uma vez levaram minha coleção de CDs de rock... fiquei imaginando aquela gentinha sem noção menosprezando The Doors, trilha sonora do Pulp Fiction... nunca perdoei...

Flor, sorte sua que está viva... hj em dia, a gente tem qeu agradecer... tudo q levaram vc pode recuperar, dê graças a Deus.