terça-feira, 26 de julho de 2011

Quando é a hora certa para a primeira noite?

Esse post nasceu de conversas com amigas. Eu lembro da avó de duas graaaaaandes amigas minhas que, quando éramos adolescentes, brincava (ou não) e dizia: "Dá. Dá mesmo. Não regula,não. Olha eu...só dei pro seu avô...Se fosse hoje eu nem casaria cedo. Daria muito!" Claro que nós, na época, achávamos meio absurdo o comentário vindo, principalmente, de uma avó. E não levamos (acho eu) o conselho a sério.

Tempos depois a gente ainda conversa sobre isso. Mas a divagação (existe a palavra??) agora é outra: qual é a hora certa de ir para a cama com um pretendente? As pessoas que levantam a bandeira da modernidade dizem que não tem mais essa de "esperar um pouco", que se a pessoa quiser, pouco importa se é o primeiro ou o décimo encontro com a pessoa. Eu discordo.

Acho que, ainda hoje, com o mundo moderno e tudo mais, ainda é muita queimação de filme a mulher dormir (ou não dormir...hehehe) com o cara no primeiro ou segundo encontro. Acho sim que o cara pode pensar que somos "como qualquer outra que tem por aí" e acabar não levando a relação para frente. Pode parecer (na verdade, é) machista, mas eu acho isso mesmo. E comprovei. Já fiz a besteira de ir pra cama com um cara pouco tempo depois que começamos a sair e o resultado? O cara...PUUUUUF...sumiu. Algumas amigas fizeram a mesma coisa e tiveram o mesmo fim.

Talvez a coisa seja muito ultrapassada ou talvez os homens já não saibam mais valorizar uma mulher bacana. Não sei mesmo. Por isso, jogo a pergunta:

Quando é a hora certa para a primeira noite se a gente quer um relacionamento e não uma saída casual?

5 comentários:

Flávia Lourenço disse...

Olaaaaaaa... To sumida ne?!... rs...
Eita assunto complicado. A casos e casos. Mais sempre na primeira noite é complicado sair dando, (que feio isso ne?rs) principalmente quando nao temos nenhum amigo em comum para tentar saber de algo a mais. Particularmente nao gosto. Prefiro saber qual é a do cara. rs...

Bjossss

Nai disse...

O mundo é machista, isso é fato e ridículo.
Sei que pode parecer hipocrisia vindo de uma feminista, mais quando se quer uma relação séria se o cara for meio careta é necessário sim dar uma valorizada no produto. Criar uma certa dificuldade.
Mais quando se tem um amigo para dividir a cama, nem é difícil fazer essa linha,rs
O cara pensa que a menina é difícil porque não libera pra ele, mais atrás dos bastidores libera pra outro, e assim a vida segue.
Comédia da vida privada.
Beijinhos
Nai

Flá disse...

Eu acho que é exatamente esse o termômetro, se o cara desvalorizar a moça só porque ela fez sexo no primeiro encontro então ele não vale tanto a pena assim. Não é porque a sociedade é machista que temos que achar o machismo aceitável.
Claro que não dá pra ser Pollyana e ver o mundo cor de rosa, é preciso saber sempre as consequências: não consegue lidar com o fato de que o cara pode sim desaparecer dps do sexo? Então dá uma de difícil e se segura, pq infelizmente existem chances dele não curtir a "facilidade"...aí tb eu pergunto, se vc mal conhece o cara e se ele te julga tanto por uma coisinha dessas, será que é uma pessoa tão indispensável assim?

Gordelícia´s disse...

Oi, passei aqui pra te falar que está rolando um super sorteio no blog Gordelicias, vai lá participar é muito fácil, e os presentes são um mimo. Bjss
http://gordelicias-vanessa.blogspot.com/

Luciana disse...

E existe a hora certa?
Eu acho que a "hora certa" é quando nós mulheres temos vontade, não importa se no primeiro ou no décimo encontro.... Se o cara for bacana e tiver q ser isso será apenas um detalhe!
Bjo e adoro seu blog, me indentifico muito com suas alegrias e tristezas, pq tb sou mãe solteira, a diferença é que o pai da minha filha morreu....