sexta-feira, 5 de agosto de 2011

O dia que eu entendi o que é ser mãe e trabalhar...

Essa semana a Madu ficou doente. Coisa de criança, uma gripinha. Mas foi o suficiente para ela ficar "chatinha". Fui pegá-la na escola e ela já estava "borocochô", dormindo e febril. Até aí é normal de quem está doentinha. Fato é que, no dia seguinte, fui deixá-la na escolinha e ela abriu o maior berreiro. Chorou de verdade...de escorregar lágrimas e tudo mais. Se agarrou nas minhas pernas e pediu que eu não fosse embora. Nesse dia eu entendi o que é ser mãe e trabalhar.

Tive vontade de pegar a minha filha e passar o dia com ela. Enxugar as lágrimas dela e falar "Vamos para casa...está frio e eu vou cuidar de você". Mas não. Não posso. Ontem eu tive reuniões, textos, estratégias...um mundo para resolver. Um mundo que eu amo, sem dúvida. Mas um mundo que não permite que eu fique com a minha filha em casos como esse.

Sei que é a realidade de 99% de todas as mães, inclusive de mães que trabalham comigo. Todas sofrem do mesmo mal...não conseguir, por mais que se queira, ser mãe e profissional ao mesmo tempo. E esse dilema é eterno. Não. Não sei ser mãe em tempo integral. Jamais pararia de trabalhar para cuidar da Madu 24 horas por dia, a não ser que eu realmente precisasse. O que eu só queria era poder ficar com ela quando ela não quisesse ou não pudesse ficar longe de mim...

Hoje foi sossegado. Ela está melhorzinha e não chorou para ir à escola. Entrou feliz, como todos os dias. E hoje eu pude sorrir mais ainda ao chegar no trabalho. Minha pequena está melhor...

4 comentários:

Nai disse...

Sim é de cortar o coração!
Não recrimino quem larga tudo pra ficar cuidando de filhos, mais preciso produzir para me sentir feliz.
Gostaria sim de vez ou outra poder ficar mais com meu pequeno, ainda mais quando fica meio doentinho.
Ainda bem que a princesinha está melhor.
Um abraço!
Bom fim de semana pra você.
Beijinhos
Nai

Anônimo disse...

Não sei se concordo com isso...de colocar o trabalho a frente de tudo...mãs...cada um é cada um neam! Fico com dó da sua filha qdo precisa de uma mãe por perto, tem é que ficar na escolinha, chorando...tadinha.

Isis Coelho disse...

OI amiga. Eu entendo PERFEITAMENTE o que vc quer dizer. Sei que dificilmente você abriria mão do sei profissional, mas pense se ela estivesse correndo risco de morte?

Ser mãe hoje em dia não é fácil. Ainda mais se você quer ser uma super mulher. Eu não dei conta da segunda opção!! rs

Se precisar de alguma coisa, vc sabe que estou aqui por vcs...

um gde beijo

Anônimo disse...

You have great points there, that's why I always love your site, it seems that you are an expert in this field. keep up the good work, My friend recommends your blog.

My blog:
prets en ligne www.rachatdecredit.net