quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Modernidades do século XXI

Tem coisas nesse mundo que eu ainda estou aprendendo a entender. Essa história de "estar conhecendo" trezentas pessoas ao mesmo tempo é uma delas. Tenho amigas que se arrumam três vezes na semana para encontrar três caras diferentes. E elas se lembram dos detalhes da vida de cada um deles. O argumento? "Estou testando qual dos três é a melhor opção. Quando eu me decidir, mando os outros dois passear". Argumento inteligente? Talvez, quem sabe...

Eu já disse que sou um ser meio "caipira" para essas coisas. Acho que a gente precisa ter foco nesse vida e mirar em todos pode querer dizer não acertar nenhum. Mas vejo uma certa lógica no raciocínio delas. Quando a gente fecha o nosso leque de opções para uma única pessoa, precisa ter certeza de que a outra parte está na mesma sintonia que você. Aí o único investimento pode ser certeiro e todo mundo vive feliz. Mas...e quando você está na tentativa da tentativa da tentativa? Será que o caminho é, realmente, ter mais de uma opção?

E mais...do jeito que as coisas estão doidas hoje e está cada vez mais difícil encontrar uma pessoa bacana, como é que a gente consegue mais de uma opção se está complicada de achar apenas uma? Se alguém souber, me conta o segredo...

Ah...as modernidades do século XXI onde opção não é mais opção...é quase que uma obrigatoriedade...!

Nenhum comentário: