terça-feira, 25 de setembro de 2012

A monogamia...

Algumas pessoas comentaram comigo sobre uma reportagem na Marie Claire de uma psicóloga dizendo que a monogamia é uma coisa do passado. Vou confessar que eu não li a matéria antes de escrever este post para não me sentir tentada (ou não) a concordar com ela. Na verdade e me conhecendo como eu (deveria, pelo menos) conheço, acho que serei eternamente uma defensora da monogamia. Tá...quem me acompanha nesses quase 2 anos (o tempo voa, hein?) sabe que eu compactuei com uma traição, mas a coisa era em outro contexto. E outra, assim que decidimos (ou fomos decididos) que Mr.Right se casaria, eu pulei fora. Não queria ser um lado de um triângulo. Não nasci pra isso. Me chamem de romântica incurável, mas eu não acredito que o amor pode ter mais do que dois participantes. Isso só funciona direito na novela das 8 (e olhe lá...!). Gosto da ideia de ser a única mulher de um cara, assim como da ideia de que ele é único na minha vida. Não acredito que possa existir um casal composto de, sei lá, quatro pessoas. A rotina de um casal pode ser chata? Pode e acredito que existem mesmo momentos mais monótonos. Mas acredito também que essa é a hora de um olhar pra cara do outro e pensar: E agora, como vamos melhorar isso? E pra essa melhora o que não faltam são temperos pro casal, de um fim de semana em um hotel a uma visita a um sex shop. Depende da onde mora a sua monotonia. Problemas existem, sempre. Estando você com uma, duas ou dez pessoas. O que fazer com esse problema é uma coisa a ser resolvida entre o casal (aqui falando, casal de duas pessoas,tá?). Contornar a crise, levantar a poeira e dar a volta por cima. Aventura? Não acredito que quem goste de verdade precise de aventura. Não acredito que um homem (ou mulher) realmente feliz precisa "liberar energia ou se divertir com algo diferente por aí". Uma pessoa que gosta de verdade vai querer fazer da sua única pessoa, a pessoa que vai poder assumir diferentes papeis e te entregar, em um ser humano só, mil facetas... Serei eternamente partidária da monogamia...mesmo que o mundo ache isso ultrapassado. Quem disse que eu não posso ser vintage no amor??

Um comentário:

Lari disse...

Concordo com vc, Tati, e penso da mesma forma. Mas acho que, atualmente, estamos virando minoria.