segunda-feira, 19 de novembro de 2012

A hora certa...

Eu disse que não abandonaria o nosso barco aqui, certo? E cá estou eu, contando com a ajuda do mundo virtual para algumas questões que martelam a minha cabeça....

Antigamente a gente saía com um cara uma, duas, três, cinco vezes e vinha a pergunta "quer namorar comigo?". Aí você aceitava (ou não) e saía ligando pras amigas e pras tias chatas dizendo que sim, você estava finalmente aleluia namorando. E aí o namoro evoluía e só Deus sabe como as coisas terminariam.

Hoje não. Hoje a coisa mudou. As pessoas, lá sei eu por qual motivo, não querem (ou não ligam mais) rotular um relacionamento. Isso significa que, ainda que você e o cara estejam saindo há mais de um mês única e exclusivamente um com o outro, você não sabe se está namorando ou não. E isso implica na segunda parte do post: se você não sabe se está namorando, como é que vai apresentar (ou comunicar) a sua família de que não é mais uma pessoa avulsa?

Hora que a minha família que ainda me lê vai cair da cadeira em 3,2,1...

Eu conheci uma pessoa bem legal e desde então estamos saindo. Isso deve ter quase uns dois meses. E aí que eu fico me perguntando quando é que eu comunico a todos (todos=família). Tá bom que depois desse post eu não preciso me preocupar em comunicar nada porque eles vão ler por aqui. Pai, não se sinta o Zezé de Camargo, que descobriu que a filha não era mais virgem pela entrevista da Veja. Mas aí, dado o comunicado via blog, a pergunta que não quer calar é quando eu posso fazer as devidas apresentações.

Percebo que essa indefinição de relacionamento não é só comigo. Algumas amigas  passam (ou passaram) pela mesma coisa. E todas com a mesma dúvida. Será que essa coisa de não definir nada é coisa do mundo moderno? Ou será que na cabeça dos homens o rótulo (que pra gente é importante sim, vamos combinar...) não é nada que realmente importe e que pra eles tá tudo bem desse jeito?

Quem souber a resposta, por favor, compartilhe nos comentários.


9 comentários:

Cláudia Lemes disse...

ah Tati, pergunta: e aí, cara, estamos namorando ou não? Acho que só conversando, numa boa, sem pressão, de forma casual :)

Tati disse...

Adoro mesmo como vc é prática. Dá aulas particulares??
Bjsss

Natália disse...

Tati,
Hoje em dia está assim mesmo, e não sei o motivo também. Agora, eu sempre me pergunto quando passo por situação parecida... Será que ele está afim de um relacionamento ou está apenas curtindo? Não digo "curtindo com a sua cara" mas apenas curtindo os bons momentos ao seu lado... Será que ele não está evitando se envolver mais a fundo?

Bom, eu só posso dizer com certeza por mim mesma.. Se eu não rotulo um relacionamento é pq nao to afim de um relacionamento. Nao com aquele cara.

Beijos!

Paulinha disse...

Tati, eu tb acho q é só perguntar numa boa, sem ficar fazendo cara de burrinho do Shrek. Afinal, das duas uma: ou o cara fala q não vai namorar e já libera vc pra conhecer gente q queira o mesmo q vc ou ele fala q quer e que é ou ainda não.
Vixi, não perde tempo... joga aberto.
bjs

Letras Saltitando disse...

Eu fui apresentar o meu marido depois de 4 meses namorando!E pra não ser em doses homeopáticas (apresentar aos poucos), levei ele no aniversário da minha mãe e pronto. kkkkkkkkkkkkk Bjs

Anônimo disse...

Oi Tati.
Menina, estou até com medo depois desse post! Que coisa difícil! Depois de um divórcio e um relacionamento bombástico (que me deu uma filhinha linda), tudo que eu queria era ficar escondidinha na minha casa...Mas não dá pra ficar sozinha! Gente que gosta de gente tem que correr atrás, né? Vou te colocar nos favoritos. Adorei seu divã!

Anônimo disse...

Ah...fiz o comentário anterior mas esqueci de responder. Acho que vc não deve falar nada. Deixa rolar mais um tempo. A gente acaba percebendo, pelas atitudes do cara, se ele tá mesmo a fim de assumir um relacionamento ou não.
Beijinho,

Anônimo disse...

Eu só caso se a mulher for virgem, sem tatuagem e sem piercing.
Só aceitaria namorar com uma mulher rodada se estivesse MUITO desesperado. Não tenho respeito nenhum por mulheres rodadas.

Anônimo disse...

Que homem babaca.
As pessoas serem divorciadas ou terem no passado relacionamentos que não deram certo, não faz de ninguém uma pessoa "rodada".
Pra exigir uma mulher virgem, sem tatto, sem piercing, tem que no mínimo ser virgem também. Ridículo!!